Acariense João Cassiano comemorou seus 100 anos neste domingo



Ao lado de uma grande maioria dos familiares, o acariense João Cassiano, comemorou seu centenário de vida neste domingo (08) em Acari. Uma bela festa realizada no municipal clube da cidade. Este blogueiro, que também faz parte da família, esteve presente.





Segue a homenagem, escrita pelos familiares:



UM HOMEM, UM SÉCULO E TODA A NOSSA HISTÓRIA!

"Era junho de 1914, no sítio Cabeço Branco nascia um menino filho do casal Tomáz Cassiano de Araújo e Francisca Maria de Jesus. Dentro das doutrinas da igreja católica, o referido casal batizou a criança de JOÃO CASSIANO DE ARAÚJO. 

Uma criança como tantas outras da época, vivendo em solos acarienses. As brincadeiras e trabalho confundiam-se, pois brincar com uma baladeira ou um fojo de preá, resultava muitas vezes num meio de colocar a carne na mesa da família.

Aos 07 anos, João Cassiano prematuramente fica órfão. Sem condições na saúde e sem assistência na época, sua mãe morre de parto. 

Dos 8 aos 12 anos, para ter acesso à escola, precisou morar com os padrinhos Mascena e D. Maroca, mas pelas condições que à sua família vivia, aquelas letras não iriam lhe servir, pois o pensamento era de que: Só com um chapéu na cabeça e uma enxada na mão arando o chão, é que se garantia o futuro. 

Aos 14 anos, João Cassiano deixou a sua terra Acari, seguindo juntamente com a família para morar em Barcelona, cidadezinha do interior aqui mesmo no RN. A partir daquele momento, uma nova vida, uma nova história. 

Aos 21 anos, o rapaz se encanta e se apaixona por uma moça do lugar. Casa-se com Alzira de Souza Araújo e juntos constituem uma família com 16 filhos. Por um acaso do destino, o amor do casal é congelado na insanidade da moça. Mas João, baseado no respeito e segurado pela fé no coração de Jesus e em Frei Damião, fez com que esse amor se canalizasse em seus filhos e descendentes. O amor que teve por Alzira e que uma enfermidade vivida por ela, os impediu de viver esse sentimento como gostariam. Seguir sozinho não seria uma tarefa fácil e João Cassiano, ainda hoje dá provas desse amor.

Este senhor que muito orgulha a cada um de nós, familiares, acarienses e amigos em geral, conta sua história numa cronologia dentro de espaço e tempo. Como esquecer o seu irmão Zé Tomáz? Arnaldo da Mutuca, Teodoro Bezerra, Décio de seu Gutemberg, D. Natércia, Salete e Balé? Como não lembrar os seus irmãos que o acolheram com tanto carinho? Do seu grande amigo Severino Bernardo (in memoriam)... A todos esses, amor e gratidão!

Atualmente, vivendo com o seu filho mais velho Sebastião e a nora Baíca, a quem ele também tem como filha, este cristão ainda segue os ensinamentos religiosos que recebeu de seus pais. Homem de fé, sertanejo forte, ainda hoje cuida de um pequeno roçado no quintal de casa e não perdeu as esperanças de bom um inverno.

Com 15 irmãos, 12 filhos, 43 netos, 49 bisnetos, e 07 tetranetos, não esquecendo os inúmeros sobrinhos, primos, cunhados e todos os parentes que aqui se encontram, como também os que não poderam comparecer, o nosso aniversariante centenário nos ensina que a melhor forma de viver é amar: O AMOR À FAMILIA E AO PRÓXIMO. "