"Porque tudo que é vivo morre". O Brasil perde o escritor Ariano Suassuna aos 87 anos de idade


20120514075704_cv_ariano_gdeMorreu na tarde desta quarta-feira (23) o escritor Ariano Suassuna. Suassuna passou mal em casa, na noite de segunda-feira (21), e foi levado ao hospital por volta das 20h, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico. Às 23h, terminou a cirurgia de emergência para a colocação de dois drenos, com o objetivo de controlar a pressão intracraniana provocada pelo AVC. No ano passado, o escritor sofreu um infarto, e dois dias depois de receber alta, deu entrada novamente no hospital por causa de um aneurisma cerebral.

Na última sexta-feira (18), Ariano Suassuna participou de uma aula-espetáculo, no Festival de Inverno de Garanhuns, no agreste pernambucano. O escritor, dramaturgo e poeta Ariano Suassuna, 87 anos, nasceu na Paraíba, mas mora no Recife. É autor de peças teatrais, como O Auto da Compadecida, e de romances, como A Pedra do Reino.

Ariano Vilar Suassuna nasceu em João Pessoa, na Paraíba, no dia 16 de junho de 1927. Dramaturgo, romancista e poeta, escreveu obras que se popularizaram ao serem adaptadas para o cinema e a televisão, como O Auto da Compadecida e Romance d’a Pedra do Reino e O Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta.