Dilma diz que liberação de depoimentos que envolvem PT,PP e PMDB é leviana

2014-759037554-2014101003334.jpg_20141010

O Globo – Antes de embarcar para Canoas (RS), onde fará campanha na tarde desta sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff condenou nesta sexta-feira a divulgação de depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Yousseff em meio ao processo eleitoral. Dilma criticou a liberação dos depoimentos sobre o esquema de corrupção da Petrobras, envolvendo o PT, o PP e o PMDB, sem o conteúdo completo e sem as provas. Para ela, essa atitude é leviana. Dilma defendeu que a investigação seja feita sem “manipulação política”.

Acho muito estranho e muito estarrecedor que, no meio da campanha eleitoral, façam esse tipo de divulgação. Eu acredito que, para o Brasil, é muito importante que de fato a gente combata a corrupção, que a gente não deixe uma coisa se misturar com a outra; que haja de fato o interesse real, legítimo e concreto de punir corruptos e corruptores. Agora que não se use isso de forma leviana em períodos eleitorais e de forma incompleta, porque nós não temos acesso a todas as informações. Eu acho que a investigação deve ser feita sem manipulação política ou qualquer outro tipo de intervenção. Não acredito que a legislação no Brasil possa ser aplicada ao sabor das circunstâncias. Acredito que isso não contribui para o fortalecimento das instituições”, disse a presidente.