Henrique diz que Estado gastou R$ 10 milhões com ineficiência de Robinson na vice-governadoria


henrique debate bandQuase quatro anos como vice-governador, cerca de R$ 10 milhões consumidos dos cofres públicos e nenhuma ação prática em favor do Rio Grande do Norte. Esse é o saldo da passagem de Robinson Faria pelo Governo Rosalba. Pelo menos essa é a conclusão após o debate realizado ontem na Band Natal entre os candidatos ao Governo do Estado, Henrique Alves e Robinson Faria. Perguntado sobre o seu trabalho como vice-governador, para justificar os R$ 10 milhões gastos em quatro anos, Robinson silenciou.

A pergunta foi feita por Henrique Alves ainda no primeiro bloco do debate. O candidato do PMDB ao Governo do Estado questionou o que Robinson Faria havia feito de prático pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte nos quase quatro anos em que vem exercendo a função de vice-governador. Robinson não respondeu. Falou que Henrique tem preconceito com o cargo de vice-governador, e criticou o vice da presidente Dilma Rousseff – que Robinson Faria diz apoiar – mas não apontou nada de prático em termos de realização.

“Tenho certeza que ninguém entendeu o que o candidato disse. Eu perguntei uma coisa e ele respondeu outra. Ou seja, não fez nada. Ele não apresentou aqui um resultado prático, não apresentou aqui uma realização em favor do Rio Grande do Norte”, disse Henrique. Os custos com a manutenção da vice-governadoria foram apresentados em seguida pelo candidato do PMDB. “O senhor não disse nada do que fez, nada do que trouxe para o RN e esse cargo custou R$ 10 milhões para não se fazer nada. Eu não estou criticando o modelo de vice-governador, mas o fato de não se fazer nada com um custo de R$ 10 milhões, que é o custo do gabinete, com policiais e assessoria. De resultado prático, nós ouvimos. Nada”.