Prefeituras querem negociar o rateio de R$ 850 milhões do Governo Estadual

femurnricardo

O Governo do Estado está contraindo junto ao Banco do Brasil um empréstimo no valor de R$ 850 milhões com a intenção de pagar indenizações e contrapartidas necessárias à execução de obras de infraestrutura no Rio Grande do Norte, financiadas pelo Governo Federal.

De acordo com o plano de aplicação encaminhado pelo governador Robinson Faria à Assembleia Legislativa, a maior parte dos recursos do empréstimo, R$ 220 milhões, será destinada à contrapartida para "obras rodoviárias". Em seguida vem os programas de construção de habitações populares, com R$ 120 milhões, e o projeto de uma terceira ponte sobre o Rio Potengi, orçado em R$ 100 milhões. O Governo pretende destinar, ainda, R$ 70 milhões para o Hospital de Traumas de Natal; R$ 71 milhões para a conclusão dos acessos ao aeroporto governador Aluízio Alves e R$ 55 milhões para investimentos em segurança pública.

Os deputados estaduais já foram convocados para uma assembleia extraordinária a fim de analisar e aprovar o referido plano.

Na manhã desta segunda-feira (19) o prefeito de Acari e presidente da AMSO, Isaias Cabral, participou de reunião na presidência da Assembleia Legislativa cuja pauta foi o empréstimo de R$ 850 milhões. Estiveram presentes na ocasião o presidente da ALRN, deputado Ricardo Motta; o prefeito de Mossoró e presidente da FEMURN, Francisco José Júnior, deputados, presidentes de associações regionais e prefeitos.

O grupo defendeu que parte do empréstimo seja destinada ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), tendo em vista as constantes quedas nos repasses federais que vêm dificultando a situação financeira das prefeituras.