Romário diz: “Achava que política era só ladrão e sacanagem. E acertei”

rtu45u4

Se como jogador ele perseguia títulos e gols, Romário agora mostra ambição política proporcional a sua obsessão pelo milésimo tento nos gramados. Ele tomou posse como senador no início de fevereiro, mas não deixa de perseguir o cargo de seus sonhos.

“Existe uma diferença muito grande entre Legislativo e Executivo. Ser prefeito do Rio de Janeiro é uma responsabilidade do c… É a posição mais charmosa da política. Eu quero ser prefeito do Rio. Existe a possibilidade de eu sair candidato no ano que vem. Mas ainda não tenho 100% de certeza”, diz, em entrevista exclusiva à PLACAR.

Para sedimentar um provável pleito à prefeitura em 2016, o Baixinho reivindica a presidência do diretório estadual de seu partido, o PSB. Segundo ele, como o deputado federal Glauber Braga, atual presidente da sigla no Rio de Janeiro, não atingiu os 5% de votos na eleição exigidos pelo estatuto, o posto tem de ser passado em seu nome.