Através de tecnologia milionária, empresários paulistas prometem “fazer chover” no Seridó


O auditório da UFRN em Caicó ficou lotado de professores, estudantes, prefeitos e vereadores para a palestra dos empresários paulistas Cássio Clemente e Antônio Kazuo, da Rain&CO Soluções Hídricas. De autoria do vereador Leleu Fontes, a audiência apresentou a tecnologia oferecida pela empresa, que através da ionização atmosférica promete chuvas no Rio Grande do Norte, como forma de em pouco tempo recuperar e manter os principais reservatórios do Estado com volume quase que de 100%.

Cássio Clemente é representante da tecnologia, oriunda de Israel aqui no Brasil, e destaca que o mesmo método que a empresa pretende aplicar no Estado já foi usado com sucesso em países como México, Cuba, Rússia e Israel. O processo consiste em cargas elétricas jogadas na atmosfera e que descarregam íons que começam a adensar moléculas de água. As moléculas vão se juntando até que tem a formação de nuvens e a precipitação.

Porém, o custo da tecnologia é muito caro, e para fazer chover em todo o Rio Grande do Norte, seriam necessárias seis estações, cada uma custando em média 12 milhões de reais. A montagem das estações dura em torno de 120 dias, e Cássio garante que em poucas semanas, as precipitações de chuvas começaram a cair, nos locais e nas precipitações desejadas pelo detentor da tecnologia.