Henrique não concorda: “Prorrogação de mandato só foi feito na ditadura”

Henrique na Band

O ex-deputado Henrique Eduardo Alves, presidente do PMDB apontou na manhã desta segunda-feira, que não há clima para prorrogar os atuais mandatos – de prefeitos e vereadores. “Prorrogar mandato só foi feito na ditadura militar”, afirmou Henrique ao Jornal de Hoje.

Na última sexta, FEMURN e FECAM levaram ao encontro do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e do governador Robinson Faria, a proposta de prorrogação dos atuais mandatos de prefeito e vereador, que passariam a coincidir com os de deputados federais, deputados estaduais, governador, senador e presidente da República. “Dentre as medidas defendidas, está a reforma política, que prorroga os mandatos dos atuais prefeitos para que ocorra a unificação das eleições”, explicou nota distribuída à imprensa por FEMURN e FECAM.

A reação do deputado Henrique Alves se deu por meio do Twitter, ainda no sábado. Ao Jornal de Hoje, nesta segunda-feira, ele reafirmou: “Sem chance de prorrogar os mandatos, não há clima mais para uma decisão desse tipo. Nem se pleiteia, à exceção do pleito agora feito no RN”, disse, se referindo à proposta das entidades municipalistas. Segundo Henrique, “não há, no clima democrático que vivemos, condições para se propor coisas desse tipo”, afirmou.